http://www.raisingthegame.co.uk/

Depoimentos

Destaques
  • Rafael Alves da Silva 23 anos. Comecei meus estudos na Escola Irmã Giuliana Galli por volta de 2 anos e meio de idade no maternal. Não me lembro muito de quem foram meus professores nessa época, mas certamente a atenção que recebi das professoras que me ensinaram a ler e escrever foi muito significativo para o meu desenvolvimento enquanto pessoa. Só tenho a agradecer hoje, já adulto, por ter sido tão bem cuidado na minha infância por pessoas tão amorosas e empenhadas com a educação de tantas crianças. Essa escola foi um grande berço para a minha formação. Foi lá também que fiz catequese, com irmãs que me trouxeram uma experiência do sagrado que carrego até hoje na minha vida. O respeito pela vida, a honestidade com as pessoas, a importância da educação para o desenvolvimento global do ser humano, tudo começou a ser semeado nessa escola, por isso sou tão grato. Ressalto também a importância que foi o esporte na minha formação de caráter. Treinei capoeira durante muito tempo, uns 10 anos da minha vida dediquei a essa arte. Meu grande professor Francisco Cláudio, o “Peninha”, foi um mestre para mim, uma referência paterna. Por diversas vezes fui ajudado, acolhido e incentivado por ele a estudar cada vez mais. E isso também devo a escola. Pois a estrutura que tínhamos para praticar nosso esporte era fantástica, sala muito bem organizada e ampla, proporcionava um ambiente maravilhoso para treinar. Por conta desse grande berço que foi a escola Galli, hoje sou Psicólogo em formação, vou receber meu primeiro título de graduação ano que vem, aos 24 anos. E a psicologia certamente foi uma escolha motivada pelas experiências que tive na escola, não tenho dúvidas que fui fisgado pelo desejo de cuidar da dor do outro, ouvir o sofrimento psíquico das pessoas, talvez porque na escola eu tenha sido tão acolhido, tão amado, e tão inspirado a galgar passos altos em busca do melhor para mim. Hoje sei que o trabalho que a escola realiza na vida das várias crianças que estudam lá é fundamental para que novos cidadãos apareçam, surjam como fênix desejosas de mudança social. Precisamos de mais pessoas que acreditem na educação e no seu poder transformador. Sou de família pobre, mas entendi que por meio da educação, essa pobreza se torna nobre. Fiz da minha pobreza uma força que me conduz como um escudo que me posiciona na vida respeitosa e humildemente. Obrigado Escola Galli!!

    12111914_1644787159111802_5623098809954066250_n Ex aluno: Rafael Alves
  • Olá, Me chamo Alice Oliveira Silva, atualmente tenho 20 anos, e estou escrevendo um pouco da minha história desde quando cheguei ao Instituto Giuliana Galli até os dias atuais. Quando comecei a estudar no Instituto tinha quatro anos de idade e comecei no jardim I, me recordo que os professores sempre se esforçavam para dar o melhor para todos nós. Estudei na sede pequena até minha alfabetização, onde pude aprender a ler, e hoje em dia sou grata às professoras que tanto se dedicaram para nos ensinar. Logo após fui estudar na sede maior onde tinha o fundamental I e II, foi quando comecei a amadurecer como pessoa e comecei a entender a importância dos estudos para a nossa vida, sempre gostei muito de estudar, me recordo que adorava quando os professores passavam seminários, pois me sentia ainda mais na obrigação de estudar e passar o melhor para os meus colegas de turma. Guardo muitas lembranças boas do Instituto, pois foi onde cresci e aprendi a ser tudo que sou hoje, estudei quase 15 anos da minha vida aqui, e sinto saudades desse tempo, agradeço a Deus por te me proporcionado uma infância tão “rica” em momentos vividos aqui que guardarei para o resto da minha vida. No instituto fiz amigos, alguns até hoje tenho contato, professores que nos entendiam e nos tratavam como seu filho. E é com muita emoção e gratidão que escrevo esse testemunho. Na época em que eu estava-me “despedindo” do instituto foi muito triste, pois estava deixando meu universo onde eu tinha os melhores professores, para ir enfrentar uma nova realidade, mas ia com uma certeza, eu vou conseguir, era sempre o que os professores nos ensinavam aqui. Concluí meu ensino médio em 2013, e um ano depois me formei em Logística, e comecei a entrar no mercado de trabalho, sempre me recordo dos momentos que vivi aqui. Quero num futuro próximo entrar em outra faculdade, e fazer o curso de administração e futuramente fazer minha especialização em gestão de pessoas. Serei eternamente grata ao Instituto Giuliana Galli, agradeço a cada pessoa que fez parte da minha historia, cada lembrança que guardo no coração, e sempre estarei na torcida para que outras pessoas que venham estudar aqui saiam tão realizadas como eu saí. Para concluir, quero agradecer a todas as pessoas que acreditaram que podíamos fazer a diferença, por cada palavra de carinho e até palavras duras, mas que fizeram uma grande diferença sei que o instituto sempre estará de portas abertas para nos receber, e mais uma vez, OBRIGADA.

    13151528_822719274527180_4024068781075003276_n Ex aluna: Alice Oliveira
  • Francisca Evelyne Carneiro Lima – 22 anos. Iniciei meus estudos da Escola Irmã Giuliana Galli pouco antes de completar três anos de idade, no maternal, e com o incentivo da minha família e das professoras Irismar e Luciana, logo aprendi a ler e a partir de então a biblioteca da escola passou a ser meu local preferido. Em pouco tempo já havia lido grande parte dos livros da escola e sempre que chegavam novos, fazia questão de lê-los. E foi assim, através do gosto pela leitura aprendido na escola, que comecei a perceber que minha vida poderia mudar por meio da educação. Tive o imenso prazer de conhecer vários professores incríveis que sempre me incentivaram a estudar e mostravam aos alunos que a educação podia tornar nossas vidas melhores. Os projetos desenvolvidos extra sala sempre foram muito fortes e faziam com que os conteúdos aprendidos ultrapassassem o ambiente da sala de aula e nos formassem de forma mais lúdica, posso citar aqui as feiras de ciências, feiras das nações, feira dos estados, gincanas de sexualidade, de língua portuguesa, promoção de aulas de campo (que levavam estudantes com baixíssimas condições financeiras a conhecer um mundo diferente daqueles que estávamos acostumados a conhecer dentro do ambiente das favelas que rodeiam a escola). Os professores que tínhamos sempre preocupados com nosso aprendizado, realizavam atividades que buscavam fazer com que aprendêssemos através da realização de seminários, por exemplo, que dinamizavam o ambiente da sala de aula e mais que isso, nos apresentavam a ciência enquanto forma de ver o mundo. Gostaria de citar também algumas atividades da escola que tive satisfação de participar e que em muito me fizeram crescer enquanto pessoa. Houve um período em que o professor de educação física Fabiano formou times de futsal e handebol para que pudéssemos participar das Olimpíadas Escolares, um evento realizado primeiramente no Ceará mas também à nível nacional. Participei do time de handebol, e pude conhecer outros ambientes que não conhecia, interagir com outras pessoas do estado, enfim, foi algo muito importante pros que puderam participar. Outra atividade que não poderia deixar de falar foi o grupo de coral, conduzido pela professora Emiliana, que além das técnicas musicais nos ensinava importantes lições de vida. Além de estudante, tive a grata satisfação de poder fazer parte do atual Instituto Irmã Giuliana Galli enquanto jovem aprendiz e posteriormente como funcionária efetiva da instituição. Foram anos de um aprendizado indescritível, pois além de aprender muito enquanto profissional da área administrativa, poder voltar ao lugar onde tanto aprendi para poder colaborar de outra maneira foi de uma enorme grandiosidade. Recentemente colei grau em Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal do Ceará e ao longo da minha formação pude ir relembrando das ações realizadas pela Escola Irmã Giuliana Galli e ir percebendo o quanto a educação que me foi proporcionada foi de qualidade, o quanto meus professores da educação básica atuavam de forma inigualável nos mostrando a educação e a ciência como caminho para uma vida melhor, e como a educação que tive desde cedo na foi responsável por quem sou hoje. Hoje, ingressei no curso superior de enfermagem também na Universidade Federal do Ceará onde pretendo obter mais uma titulação de nível superior e poder fazer o que as escolas tanto fizeram por mim e por centenas de crianças e adolescentes, ajudar aqueles que realmente precisam de força para seguir pelos melhores caminhos. Só tenho a agradecer a todos os que fizeram e fazem parte dessa obra tão bonita e necessária às comunidades que cercam as escolas. Que tenham força para continuar a fazer o bem àqueles que se veem sem esperança de dias melhores. A educação de qualidade é sem sombra de dúvidas, o melhor a se fazer para que tenhamos um novo amanhã para todos.

    13934737_1090706041013571_5507349488884296798_n Ex aluna: Evelyne Lima
  • Olá, meu nome é Iago tenho atualmente 23 anos de idade. Lembro-me de ter iniciado minhas atividades nesta instituição no jardim um, finalizando no que na época era chamado de oitava série. Não tenho dúvidas de que o período que passei nesta escola foi muito importante para a pessoa que sou atualmente, os valores e princípios que eram passados naquela época dentro desta instituição foram fixados em mim e até hoje eu me baseio nesses ensinamentos. Durante o jardim de infância na época, lembro perfeitamente do final do ano letivo onde nós éramos colocados frente a um amontoado de brinquedos e uma arvore de natal enorme dentro da nossa sala, aquilo era de encher os olhos. Todos aqueles brinquedos eram dados para as crianças no jardim, tudo tinha sido enviado da Itália e obviamente lembro perfeitamente daquele trem de cor amarelada que eu havia ganhado e que passei tanto tempo brincando após ter recebido aquilo. Ao iniciar a primeira serie comecei a perceber claramente a mudança na forma de aprendizado mais ao mesmo tempo essa mudança fluía de forma apropriada devido à forma como a nossa professora ministrava suas aulas com perfeição, a mistura de brincadeira e aprendizado em sala de aula foi muito marcante na época e a interação e trabalho em equipe sempre foi influenciado pela escola e isso se repetiu até a quarta série. No final da quarta série, esperava ansioso pela inauguração da nova unidade da instituição que daria continuidade ao longo do ensino fundamental, uma instrutora muito maior que a escola em que estava foi uma das maiores conquistas da escola para época, as pessoas olhavam e desejavam fortemente que seus filhos pudessem estudar nessa escola maravilhosa, dessa forma poderia garantir um bom estudo mesmo sem ter condições financeiras para colocar seus filhos em uma escola particular. Ao chegar não quinta série me deparei com a grande mudança que era a divisão de professores. Agora teríamos não só um professor, mais diversos professores que dariam aulas a diversas matérias distintas. Nossos livros novinhos eram compartilhados de anualmente com os alunos que fossem chegar então tínhamos que apagar tudo que tivesses feito para que ele fosse ser reutilizado por outros alunos. Foi também nessa época que apareceu os professores icônicos da instituição, a escola investiu em professores de qualidade, carismáticos e que estavam em constante interação com os alunos. As aulas estavam mais dinâmicas do que antes e agora tínhamos diversos tipos de eventos comemorativos durante o ano, festa de carnaval, feira de ciências e etc. No ensino fundamental tínhamos um evento anual chamado de noite da confraternização, nesse evento nós tínhamos um dia todo de recreação e finalizaríamos dormindo na escola. Aquilo era uma experiência sem igual ao qual participei durante duas edições. As turmas tinha que se unir e vencer uma gincana disputada de quinta até oitava série, nessa gincana eram proposto atividades que influenciavam o trabalho em equipe como prioridade. Esta escola me trouxe momentos proveitosos também como, os passeios para museus, fabricas, lugares históricos e etc. Essa escola sem sombra de dúvidas era perfeita e foi através dela que eu pude completar todo esse período escolar com ótimas notas e um desempenho excelente. Foi nesse lugar também que eu descobri meu grande sonho de ser um criador de histórias e até hoje as pessoas dessa instituição me ajudam e acreditam que eu posso realizar esse sonho. Com um sentimento de missão cumprida terminei minha trajetória na escola Irmã Giulliana Galli, e segue em frente para o ensino médio, O caminho foi cheio de altos e baixos, mais eu consegui concluir de forma excepcional meu ensino médio na escola Filgueiras Lima e um ano depois ingressei na faculdade. Através do Enem consegui a bolsa integral para o curso de desenvolvimento de jogos digitais onde estou até hoje. Não conheci meus padrinhos da época que estudei na instituição, mas uma coisa eu quero dizer: “Obrigado por terem ajudado essa escola a existir...” Minha trajetória vai continuar até que eu atinja meu sonho de me tornar roteirista de (quadrinhos, animações ou jogos) não vou desistir! E o que posso afirmar é que todos os valores, amizades, aprendizado e experiências que essa escola me proporcionou me tornaram o que sou hoje. Obrigado!

    DSCN9413 Ex aluno: Iago
  • Queridos padrinhos é com imensa alegria que irei explanar minha historia. Sou Raiane, tenho hoje 22 anos. Tudo iniciou quando minha mãe: Maria da Conceição matriculou meu irmão mais velho Adivino que hoje tem 33 anos, posteriormente meu irmão Robson 28 anos e minha irmã Raelle com 25 anos. Todos estudaram no ano de 1994 na escola Santo Onofre. Iniciei estudando na escola aos três anos de idade, recordo-me da minha primeira professora do maternal, Irismar que tinha sua prática docente extremamente harmoniosa “brincávamos ouvíamos historinhas etc.”. O Ensino fundamental foi muito construtivo, com o ensino e a estrutura da escola que favorece ao progresso de todos. Ao acordar sentia uma alegria por saber que existia um segundo lar, minha mãe passou por muitas dificuldades de saúde e financeira e a escola solidariamente fez ações humanas e isso nos motivava também a amar ao próximo e valorizar nossos professores. Tive a oportunidade de participar de várias atividades como o futebol, dança artesanato e coral. No ensino fundamental II participei do projeto de auxiliares no ano de 2008 e 2009. Trabalhei ao lado de um excelente grupo pedagógico. Recebi bastante carga positiva, pois houve uma troca de amor entre os professores auxiliares, alunos e todos os funcionários. Em 2012 concluí meu ensino médio em uma escola pública, na qual também participei de várias atividades pedagógicas, foram constituídos vários projetos em prol da educação e eu estava sempre junto com os demais na liderança. Ao concluir esta fase tentei várias vezes entrar na carreira universitária, outros trabalhos surgiram, vários cursos e eu abracei. Lembro-me de um professor do ensino fundamental II que sempre dizia: “agarre todas as oportunidades, se for em vão não fique triste pelo menos você tentou.”. Bastante motivada a aprender em 2013 comecei um novo trabalho, como sempre gostei de ensinar, trocar conhecimento com o próximo comecei a ensinar reforço escolar em minha residência na qual com toda dificuldade que tive hoje ensino essas crianças com todo amor e dedicação, da mesma forma que fui ensinada no passado. Este é o trabalho que sustenta eu e minha mãe que mesmo estando doente é minha auxiliar. Em 2014 entrei como universitária no curso de pedagogia na universidade estadual do Ceará (Uece), hoje no 4º semestre. Está sendo maravilhoso conciliar o meu trabalho e meu curso. Considero a educação essencial para a formação do individuo em todos os campos. Queria agradecer a todos que contribuíram para meu o aprendizado, e em poder dizer profundamente que minhas conquistas eu dedico a essa instituição e todos que fazem parte dela, desde a tia da merenda, o porteiro, a secretaria, a coordenação, os professores, os colegas, a administração da escola e todos os italianos. Obrigada por tanto amor ao ensinar, mais do que isso cuidar. Vocês cuidaram com tanto disposição e plantaram tantas sementes que com certeza hoje estão dando bastantes frutos. Fica meus sinceros aplausos e dedicação a todos os esforços e parabéns por está dando continuidade a essa obra maravilhosa que constitui sonhos nos corações e executam com toda garra.

    375835_108925342598517_339704672_n Ex aluna: Raiane Sousa
  • Olá, meu nome é Evilane, tenho atualmente 18 anos, e irei contar um pouco da minha história ao longo dos anos, participando das atividades no Instituto Irmã Giuliana Galli. Desde bem pequena, lembro-me de minha mãe contar sobre a proximidade da Irmã Giuliana com a comunidade, sempre fazendo visitas e incentivando as famílias ao ingresso nas atividades escolares. Esse incentivo fez com que minha mãe buscasse vaga para mim e meus irmãos. A minha caminhada começou bem cedo, quando tinha apenas 03 (três) anos, iniciando os estudos no, que chamavam Jardim I. Desde o inicio me sentia a vontade no ambiente escolar, um sentimento de afeto que só cresceu ao longo dos anos. Um momento muito especial que tenho guardado na memória é a minha festa de Alfabetização (Conclusão da Educação Infantil). Pois, após esse acontecimento, o vínculo com a escola foi mais forte, abrindo possibilidade para que eu pudesse participar de projetos como: Aulas de dança, Artesanato, Informática, e a participação em diversos tipos de apresentações culturais e artísticas. Essas atividades desenvolvidas ao longo do Ensino Fundamental proporcionaram, sem dúvidas, a vontade de aprender e me desenvolver para o futuro, trazendo benefícios não só para mim, mas para todos ao meu redor. Muito significante para mim, foi a biblioteca ativa, que existiu na época em que eu estudava. Lembro-me que, haviam projetos de incentivo à leitura, com peças teatrais, premiação de leitores mais frequentes, dentre muitos outros. Esse incentivo fortaleceu minha vontade de estudar, e exercer futuramente a profissão à qual estudo atualmente. Outro projeto notável para o meu desenvolvimento foi o Projeto de Canto, o Coral Irmã Giuliana Galli, coordenado pela Professora Emiliana, que ensinou um grupo de crianças a terem harmonia, cantando nas ruas da comunidade para as famílias, em recepções para visitantes e momentos diversos de exposição cultural. Este mesmo projeto possibilitou que eu, e mais alguns colegas, aprendêssemos a tocar alguns instrumentos musicais como flauta doce e violão. Com o fim do Projeto de Canto, fui direcionada a participar do Projeto de Auxiliares de Sala, que possibilita um contato mais próximo com a sala de aula, no auxilio às atividades com as professoras. Passei um ano como auxiliar de sala e dois anos como auxiliar de coordenação, sendo um desses como voluntária. Dentre tantos momentos maravilhosos que a Escola Irmã Giuliana Galli me proporcionou lembro-me do concurso de mensagens natalinas o qual participei representando a escola. Esse concurso aconteceu no fim do ano de 2010, fui a vencedora, e recebi como premiação um MP4 e um computador completo. O ano de 2011 foi o ano de conclusão da minha participação como aluna na Escola Irmã Giuliana Galli. Ao longo destes 11 anos de muito aprendizado como aluna, aprendi a ler, a escrever, a fazer música, a dançar, fazer arte, utilizar tecnologias, dentre outras coisas. Entretanto, mais importante que isso, aprendi valores. Aprendi a me relacionar com as pessoas, a ter amigos, a ver a importância de mudar a minha realidade como pessoa para fazer diferença no mundo. Aprendi que com solidariedade, e que de pouquinho em pouquinho, é possível mudar inúmeras realidades de tantas pessoas que precisam, assim como todos vocês que ajudam o Instituto Irmã Giuliana Galli fazem por mim e por tantas outras crianças e jovens. Mas minha história junto ao Instituto Irmã Giuliana Galli não acaba por aí. Finalizei meus estudos básicos e fui cursar o Ensino Médio em uma Escola Pública, que mesmo com todas faltas didáticas e dificuldades estruturais, me proporcionou ainda mais um crescimento intelectual. O incentivo que recebi na Escola Irmã Giuliana Galli, fez com que a minha vontade de aprender e participar dos acontecimentos escolares continuasse também na escola que frequentei após a minha saída, estando engajada em Olimpíadas de História, e outros testes de conhecimentos, que acarretaram em mais premiações, auxiliando no meu desenvolvimento escolar e acadêmico. Após algum tempo fui convidada pelo Instituto a me juntar ao quadro de funcionários como jovem aprendiz, estabelecendo uma rotina de quatro dias de trabalho e um dia de curso de auxiliar administrativo. Logo em seguida fui efetivada como funcionária e permaneço até hoje, contribuindo da melhor forma, dando uma espécie de retorno à tudo aquilo que foi investido em mim. No ano de 2014, fiz a prova de vestibular, para ingressar na Universidade Federal, na época, ainda cursava o 2º ano do Ensino Médio, e fiz a prova apenas para testar minha capacidade. Entretanto, o que não esperava que a nota seria suficiente para entrar no curso que estava nos meus planos. Com o ocorrido, entrei em acordo com a escola, finalizei meus estudos um ano mais cedo, com 16 anos, e iniciei minha vida acadêmica na Universidade Federal do Ceará, cursando Biblioteconomia. Hoje estou no 4º Semestre deste curso maravilhoso que me permitirá futuramente, atuar em bibliotecas, incentivando a leitura e o desenvolvimento pessoal de crianças assim como foi feito comigo quando pequena. Mesmo com minha vaga no Curso de Biblioteconomia, continuo estudando, para que seja possível cursar outros cursos e me desenvolver ainda mais. Por fim, agradeço imensamente todo o carinho e dedicação que são colocados nesta obra tão especial que é o Instituto Irmã Giuliana Galli. E pedir que tudo isso continue, pois assim como eu, muitos ainda serão beneficiados com essa solidariedade. Um grande abraço,

    DSCN8813 Ex-aluna: Evilane Lima
  • Eu levo a Itália, minha casa e cada um de vocês dentro de mim. Por isso vocês estão pessoalmente perto de mim

    icone_marca Irmã Giuliana Galli
  • Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.

    foto-equipe Paulo Freire